28 September 2005

herrar é umano

Houve tempos em que lendo se aprendia a falar melhor.
Os jornais estavam bem escritos e, qualidade à parte, podíamos sempre confiar que pelo menos as regras gramaticais eram respeitadas e não se viam erros ortográficos. Na televisão, os jornalistas eram referências no modo como colocar frases, construir textos. E nem me passava pela cabeça ver erros em legendagens...
Outros tempos... mas ainda sou tão nova! Estou muito longe de ser uma referência da oratória mas hoje somos bombardeados com mau português em todo o lado! Mas se o nosso(a) primo(a) ou o senhor(a) que nos atendeu dá pontapés na língua de Camões, enfim... é oferecer uns livros do Eça de Queirós... e se calhar a gramática da primária. É, no entanto, inadmissível isso acontecer em jornais, livros, anúncios ou televisão... destruindo um investimento de anos dos professores de português ao longo da escolaridade... A responsabilidade destes profissionais dos media é óbvia, já que chegam a milhares de pessoas. Já não há brio profissional?

Ps: ok, isto tudo porque ontem li reconciderem numa legenda... grrrr.

5 comments:

  1. Estás a ser benevolente. Deixaste passar os erros de tradução, que às vezes dão vontade de fazer qualquer coisa má... É que é cada um!!! Mesmo para quem não sabe inglês, às vezes a legenda que aparece não faz sentido nenhum com o que se está a passar no écran!

    ReplyDelete
  2. Lembro-me de um livro que ficou famoso, "Cisnes Selvagens" em que, a posição ocupada por alguém no partido comunista, era definida por um caractere representado na lapela da farda e não por um carácter, conforme foi traduzido e escarrapachado em milhares de exemplares.

    Também me provoca arrepios esta forma displicente com que se registam as asneiras.

    ReplyDelete
  3. ah! Muito bem já sabemos postar fotografias! ehehehe

    ReplyDelete
  4. Errar é humano e acontece com toda a gente. Só que uns erros são mais visíveis que outros. Desculpam-se, na medida do possível e do aceitável, mas há alguns realmente inadmissíveis, em que se vê que foi falta de pesquisa ou de conhecimentos (ou falta de tempo? Ou no caso dos filmes em que as legendas não têm a ver com o que se passa, será que o tradutor teve *realmente* acesso às imagens ou só ao guião?...). No caso da tradução, por exemplo, quem contrata as empresas de tradução/tradutores e estabelece os prazos, muitas vezes não tem critérios de qualidade, mas sim de preço e rapidez. E necessariamente, isso reflecte-se no resto :) Bem, as minhas desculpas pelo "testamento", mas é um assunto que me interessa particularmente ;)

    ReplyDelete
  5. filipe5:25 PM

    daniel, só é pena a palavra caractere não aparecer no dicionário...

    ReplyDelete

Leave your comments, ideas, suggestions. And thank you for your visit!

Pin it

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...