07 December 2005

já pensaram que a maior árvore de natal da europa é provavelmente a única?

Há duas palavras que eu detesto: Natal e Ano-Novo.
Detesto também tudo o que vem agarrado a essas palavras: prendas, centros comerciais, iluminação, filas e mais filas, conversa de chacha, bacalhau e peru e bla-blas católicos. Salvam-se as filhós e o pobre do Jesus que se crucificaria outra vez se visse como e para o quê que usam o nome dele. Salva-se uma noite com uma das melhores famílias do mundo e o Home Alone.
Agarrado ao Ano-Novo vem ainda mais disparates: ideias como temos-que-fazer-alguma-coisa-de-especial, recomeço, esquecer o passado, desejos, decisões-agora-é-que-vai-ser, pagar balúrdios para ir ao sítio normalíssimo onde estivémos duas semanas antes, marcar alojamento com décadas de antecedência, vestir tops e vestidos quando está um frio de rachar, faz-me tudo soltar um looongo *suspiro* de impaciência. Salvam-se os amigos! Qualquer desculpa é boa para estar com os amigos! And the one(s) we love!

Oh meu deus, estou a tornar-me na minha mãe. E porque eu adorava o Natal quando era criança e a minha mãe pensava como eu penso agora faço aqui a promessa de só voltar a gostar do Natal quando for mãe...
Fiuuu... ainda tenho uns anitos.

5 comments:

  1. Ameiii!! Só não gostei do "estou a ficar á minha mãe"...pq se concordo com TUDO o que escreveste signifca que EU tb estou a ficar igual...
    MEDOOOOO.....
    Mas realmente não há pachorra!

    Além do que em janeiro vêm os saldos...para quê esta correria..calma minha gente!!

    Beijossssssssssssssssssssssssssssss

    ReplyDelete
  2. Anonymous2:57 PM

    para mim o espírito efeméride torna-se ainda mais ridículo na passagem de ano. ao menos no natal comemora-se (teoricamente...) o nascimento de uma pessoa q até aos olhos do maior ateu foi, no mínimo, um tipo porreiro. agora na passagem de ano não há nada... é apenas um minuto a mais... é um vazio... admiro as pessoas q conseguem sentir genuína alegria no final da contagem decrescente. ou as que ficam nostálgicas. a mim não me provoca qualquer tipo de sentimento, já tentei fingir histeria pura, mas nunca me convenço a mim própria... nem c uns copinhos...
    agora tenho de dizer: há outra coisa q me irrita solenemente em todos os natais desde há anos!! porque é que as pessoas insistem em dizer filhoses???? PORQUÊ??????? é uma filhós, duas filhós, três filhós e por aí fora!! é como lápis, não varia no número!!! n se vê aí ninguém dizer lápises pois n?
    sara, só te perdoo pq n alinhaste na modalidade pior desta tara nacional q é dizer no singular "uma filhó"...
    e pronto, c esta embirrice linguística vejo q me transformei não na minha mãe, mas no meu pai... :P
    kissessss
    ucha

    ReplyDelete
  3. Cambada de Grinch's que arranjei para amigas!!! Natal é bom, é quente, é galhofa em família. Passagem de Ano é galhofa com os amigos, é fazer planos é acreditar no que quer que seja que vai melhorar. É esta a minha fé, minha gente, meu povo amigo de envenenar o espírito feliz alheio...

    ReplyDelete
  4. posso dar-te uma sugestao?

    aqui vai:
    parte par um sitio onde tudo o que mencionaste nao existe. veras logo como essas coisas que te chateiam (e com razao) deixam de mexer contigo.

    :)
    many happy days

    ReplyDelete
  5. sushi lover3:40 PM

    nes: filhós, n filhoses pardonnez moi! já está corrigido! tenho uma vaga ideia q já me tinhas dito isso... É falta de uso da palavra!

    nic: parece-me óptima ideia. mando descontar no teu cartão de crédito? ;P

    de qq maneira não detesto tanto a época a ponto de ter que sair daqui!

    ReplyDelete

Leave your comments, ideas, suggestions. And thank you for your visit!

Pin it

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...